El pasado 24 de septiembre nuestro socio APCPA, presidido por MARIO AMILCAR organizó una muy interesante mesa redonda sobre la necesidad imperiosa que PROTOCOLO y COMUNICACIÓN SOCAL vayan siempre de la mano.

Aquí os dejamos los TITULARES más relevantes que dejaron los ponentes.

(A la espera de la traducción es castellano, os lo facilitamos en portugués).

EXTRACTOS DAS INTERVENÇÕES DOS PRELECTORES DURANTE A MESA REDONDA “PROTOCOLO E COMUNICAÇÃO SOCIAL: UMA PARCERIA NECESSÁRIA” 

«O protocolo e a comunicação social estão condenados a entender-se.»

«O protocolo e a comunicação social são companheiros de viagens. […] Eles têm um objectivo comum e, por isso, devem trabalhar juntos.»

 «Nem sempre a comunicação social tem em conta as necessidades do protocolo. […] Quando a comunicação social trabalha sem o protocolo, ela comunica mal o evento.»

 «O protocolo tem de ter a flexibilidade suficiente para atender os interesses da comunicação social. Flexibilizar, mas sem perder coerência. […] Tem de ser uma flexibilização com critérios […] e que busque o melhor entendimento entre as partes.»

 «O protocolo é uma importante ferramenta de comunicação estratégica. […] Os profissionais de cerimonial e protocolo devem saber qual é a mensagem que se pretende transmitir [para que estejam] alinhados aos objectivos do evento.»

«O protocolo e a comunicação social devem trabalhar juntos para transmitir a imagem desejada. A pauta do protocolo e a pauta da comunicação devem ser harmonizadas.»

«Os interesses individuais não devem sobrepor-se aos interesses institucionais.»

«A actuação dos profissionais de protocolo e da comunicação social deve ser ética.»

«Protocolo e comunicação social são irmãos gémeos.»

«O protocolo cuida do evento como um todo. […] O protocolo deve alinhar todos os eventos com a assessoria institucional. […] Quando os jornalistas participam na organização do evento, isto facilita o trabalho do protocolo.»

«Deve ser dado espaço aos jornalistas [e] as suas necessidades devem ser tidas em conta a partir do momento do planeamento.»

«O protocolo deve ser um facilitador [e não um obstáculo] `a actividade dos profissionais de comunicação social.»

«A comunicação social precisa de conhecer o protocolo e a realização do evento como um todo.»